DEIXA A GIRA GIRAR

Iê, ô.
Iê, ô.
Ih, iô.

Meu pai veio da Aruanda e a nossa mãe é Iansã.
Meu pai veio da Aruanda e a nossa mãe é Iansã.

Ô, gira, deixa a gira girá.
Ô, gira, deixa a gira girá.
Ô, gira, deixa a gira girá.
Ô, gira, deixa a gira girá.

Deixa a gira girá…
Saravá, Iansã!
É Xangô e Iemanjá, iê.
Deixa a gira girá…

Iê…durururururu, lá, lálailá, lálaiálá.

“Zambi, Nô, Zambi
Zambi na qua tê sá
Baquice, baquice, Tatabaquice de Orixá
Kylê Pai, toté de maiongá
Xê Marouba labundengo tá solto
Atotô, Babá!”

Meu pai veio da Aruanda e a nossa mãe é Iansã.
Meu pai veio da Aruanda e a nossa mãe é Iansã.

Ô, gira, deixa a gira girá.
Ô, gira, deixa a gira girá.
Ô, gira, deixa a gira girá.
Ô, gira, deixa a gira girá…


YANSÃ, MÃE VIRGEM

Yansã, mãe virgem
Dos cabelos louros
Ela desceu do céu
Num cordel de ouro

Yansã, mãe virgem
Deusa que nos socorre
Sentada na pedra
Pra ver se o rio não corre

Chegou a seca no norte
O povo romeiro em prece
Pede cantando à deusa dos astros
Que chuva lhes desse
À deusa dos astros
Que chuva lhes desse
(2x)

À deusa dos astros
Que chuva lhes desse
À deusa dos astros
Que chuva lhes desse


SABIÁ ROXA

Se quiser pimenta minha sabiá
Vá na pimenteira minha sabiá
Que mulher bonita, minha sinhá, só em Cachoeira, minha sinhá.
É Roxa.
Se quiser pimenta minha sabiá
Vá na pimenteira minha sabiá
Que mulher bonita, minha sinhá, só em Cachoeira, minha sinhá.
É Roxa.
Minha sabiá é Roxa, minha sabiá é Roxa, minha sabiá é Roxa…
Minha sabiá… minha, minha, minha sabiá.

Foi gingando no balanço que eu vi você feliz, no compasso do meu samba
Balançando com os quadris, ô, sinhá… é Roxa.
Minha sabiá é Roxa, minha sabiá é Roxa, minha sabiá é Roxa…
Minha sabiá… minha, minha, minha sabiá.
Foi gingando no balanço, embalando no embalo eu peço bis.
No compasso do meu samba, balançando com os quadris, ô, sinhá.
É Roxa, minha sabiá, é Roxa, minha sabiá, é Roxa… minha sabiá, minha, minha, minha sabiá.


OGUNDÊ

Ogundê, arerê.
Irê, irê, Ogun-Já.
Koromadê, Arerê.
Irêrê, Ogunhaô.

Ogundê, arerê.
Irê, irê, Ogun-Já.
Koromadê, Arerê.
Irêrê, Ogunhaô.

Lá, laiá, laiá.
Lá, laiá, laiá.
Lá, laiá, laiá.
Lá, laiá, laiá.

Ogundê, arerê.
Irê, irê, Ogun-Já.
Koromadê, Arerê.
Irêrê, Ogunhaô.

Lá, laiá, laiá.
Lá, laiá, laiá.
Lá, laiá, laiá.
Lá, laiá, laiá.


NA BEIRA DO MAR

Na beira do mar
Chamarei Yemanjá
Zumbi, Ogum, Vodum, erum, ilê iô!
No azul do mar
Clamarei por Yemanjá!
Olhai, mãe santa,
Meu canto de dor
Feito em seu louvor

Yemanjá, yemanjá iê
Yemanjá iê, yemanjá

Escutai meu clamor
Yemanjá, aliviai minha dor

Uô, uô, uô ai meu pai xangô!
Uô, uô, uô minha mãe yemanjá!
Valha-me! uô, uô, uô
Ó, ilê, ilê, ilê…
Uô, uô, uô…


SAUDAÇÃO AOS ORIXÁS

Deus vos salve, aldeia!
Deus vos salve!
Deus vos salve este nosso canzuá!

Deus vos salve, aldeia santa!
Salve todos os orixás!
Obaluaê e a rainha do mar!
(2x)

Senhor das matas!
Sou juremeira!
Venho de longe
Pra vos saudar!

Deus vos salve, aldeia!
Deus vos salve!
Deus vos salve este nosso canzuá!

Deus vos salve, aldeia santa!
Salve todos os orixás!
Obaluaiê e a rainha do mar!

Senhor das matas!
Sou juremeira!
Venho de longe
Pra vos saudar!

Deus vos salve, aldeia!
Deus vos salve!
Deus vos salve este nosso canzuá!

Deus vos salve, aldeia santa!
Salve todos os orixás!
Obaluaê e a rainha do mar!

Obaluaiê e a rainha do mar!
Obaluaiê e a rainha do mar!
Obaluaiê e a rainha do mar!
Obaluaiê e a rainha do mar!


CANTO PRA YEMANJÁ

Vou cantar pra yemanjá,
Dona das ondas do mar!
Aquele que em mim acreditar
Venha comigo orar

Esse tema cheio de tristeza
(Yemanjá ia ô!)
Feito pela própria natureza

Ó, Jesus! dê força e luz
Aos orixás!
Ó, Jesus! dê força e luz
Aos orixás!

(iê ê, Yemanjá, ia ô!)
E dê inspiração, ia ô!
(iê ê, Yemanjá, ia ô!)
Pra esta canção
(iê ê, Yemanjá, ia ô!)
Que trago no coração
(iê ê, Yemanjá, ia ô!)

(2x)

(iê ê, Yemanjá, ia ô!)
(iê ê, Yemanjá, ia ô!)
(iê ê, Yemanjá, ia ô!)


CAPELA D’AJUDA

Capela D’Ajuda já deu sinal
Quem quiser sambar apareça
Capela D’Ajuda já deu sinal
Quem quiser sambar apareça
É bem ritmado é um samba quente
Que vai mexendo com a gente
É bem ritmado é um samba quente
Que vai mexendo com a gente
Festa tradição
Que teve no escravo a criação
Os cantos, em Louvor
Que entoavam a Virgem com fervor
Virgem Santa do Engenho
Nada posso dar pois eu nada tenho
Virgem Santa do Engenho
Nada posso dar pois ue nada tenho
Tiruriruri rurirurirurá…


OBALUAÊ

Obaluaê
Babalorixa-ê
Babalorixá, atotô
Babalorixa-ê

Ê Nirê, Nirê
Ê Nirê, Nirê
Babaolorum xexê salerojá
Babaolorum xexê salerojá
Aê nirê, Nirê ô
Aê nirê, Nirê ô
Aê nirê, Nirê ô
Aê nirê, Nirê ô

Meu padrinho é obaluê
orixá ê
Meu padrinho é obaluê
orixá ê
Meu padrinho é obaluê
orixá ê
Meu padrinho é obaluê
orixá ê

Ê Nirê, Nirê
Ê Nirê, Nirê
Babaolorum xexê salerojá
Babaolorum xexê salerojá
Aê nirê, Nirê ô
Aê nirê, Nirê ô
Aê nirê, Nirê ô
Aê nirê, Nirê ô


EMBOLA, EMBOLA

Embola, embola, vamos!
Ó, minha nêga, veja!
Embola, embola
Que eu também quero embolar!

Ou uô, eu embolei!
Ou uô, vâmo embolá!

Embola, embola, vamos!
(embola, embola)
Ó, minha nêga, veja!
Embola, embole, embola!
Embola, embole que eu também quero embolar!
Embola, embole, embola!
Embole, embole, vamos!
Embola, embole, embola!
Ó, minha nega,
Embola que eu também quero embolar!

Ou uô, eu embolei!
Ou uô, vâmo embolá!
Ou uô, eu embolei!
Ou uô, vâmo embolá!

Você me disse, disse
Que não bulisse, disse Nice
Mas o diabo do embolado é infernal

Você me disse, disse Nice
Que não bulisse, disse
Mas o diabo do embolado é infernal

Ou uô, eu embolei!
Ou uô, vâmo embolá!
Ou uô, eu embolei!
Ou uô, vâmo embolá!

Embole, embole, embola
Embole, embole, embola
Embole, embole, embola
Embole, embole, embola


A FORÇA DA JUREMA

Ouvi você me chamando aqui
Eu vim de longe pra lhe obedecer
Sou um caboclo que só visto pena
Vim mostrar a força que tem a Jurema

Meus camarada, meus camaradinhos
Se quer que eu dance toque um pouquinho!
Se quer que eu dance toque um pouquinho!

Eu estou aqui com toda minha gente
Saravá aos grandes!
Saravá também aos pequenos!
Agogô e Rum, Rumpi e Lé!
Este é o som do Candomblé!

Agogô e Rum, Rumpi e Rumlé!
Este é o som do Candomblé!

Agogô e Rum, Rumpi e Rumlé!
Este é o som do Candomblé!
Agogô e Rum, Rumpi e Rumlé!
Este é o som do Candomblé!


RAPOSA GUARÁ

Ê raposa
O que é guará
Ê raposa
O que é guará

Você tá chupando cana
Dentro do canavial
Ê raposa, tem cachorro lá

Ê raposa
O que é guará
Ê raposa
O que é guará
Você tá chupando cana
Dentro do canavial
Ê raposa tem cachorro lá

Mulher venha cá
Não tenha medo do seu marido
Ele é bom na faca, eu sou no facão
Ele bom na reza, eu na oração

Ê raposa, tem cachorro lá

Samba Nita , samba Nita
Mulher de Brota aqui não fica
Samba, samba, samba, samba Nita
Mulher de Brota aqui não fica

Ê raposa
O que é guará
Ê raposa
O que é guará

Você tá chupando cana
Dentro do canavial
Ê raposa, tem cachorro lá