Realização: Maianga / Sanzala Cultural Produzido por: Alê Siqueira Edição Digital: Alê Siqueira Masterização: Classic Master / Carlos Freitas Assistente de gravação: Allison Vines Gravado no Estúdio Gargolândia.

EU VI OBATALÁ

AUTOR: MATEUS ALELUIA
 

Eu vi Obatalá
No opelê do cordão de Ifá
A direita de Olodumarè
Com Odudua num culto sagrado

Os nkises pediam agô
Orixás pediam
Voduns pediam agô
Olodumare

FOGUEIRA DOCE

AUTOR: MATEUS ALELUIA
 
Fogueira doce
Sol madrugando
É Luanda e basta
Beleza divinal
 
Maravilha, é o sol se pondo
É Luanda e basta
Beleza sem igual
 
É nesse shangrilá dourado
Que sonho já de outras vidas
Sereia neste mar de sonhos
Bailando em ritos coloridos
Luanda, mistério, resgatou-me a vida – só!
 
Quando eu vim pra esse mundo
Mostrei minha cara
Sem marcar bobeira
Cantei o meu canto e fiquei por cá…aiê áá…
Coisa castiça, coisa tão bonita, coisas tão faceira
Cantei o meu canto e vim luandar…
 
Meiguice crioula – crioula meiguice,
É só Rosa e basta
Eu nasci pra lhe amar
Convive bonito com minha esquisitice
É só Rosa e basta, eu nasci pra lhe adorar
Eu que vinha de outras terras
Tratando das minhas feridas,
Trazidas de uma vida aflita
Meus traumas Freud não explica…
Eu encontrei a rosa
E me tornei roseiro – só!
 
Quando eu vim pra esse mundo
Mostrei minha cara
Sem marcar bobeira
Cantei o meu canto e fiquei por cá…aiê aa
Coisa castiça, coisa tão bonita, coisas tão faceira
Cantei o meu canto e vim luandar…

BAHIA… BATE O TAMBOR!

AUTOR: MATEUS ALELUIA
 
Os nossos pés se revigoram
Quando pisam neste chão
Danço a magia, canto a Bahia
Prosada e versada no dendê
Bahia – África do lado de cá
Reza com alegria, rito harmonia
Senhor do Bonfim e o Babá Oxalá
 
Da ladeira sagrada colina
Ao mercado modelo
Bate o tambor
Curuzu – liberdade
Vá na barra avenida
E bate o tambor
 
Castro Alves negreiro
Na praça Jesus do terreiro
Bate o tambor
Até os sinos das igrejas na Bahia
Tocam e repicam ao som do tambor
 
Isso é Bahia…
Se embale na vida e viva
Isso é Bahia…
Se embale na vida e viva
Isso é Bahia…
Se embale na vida e viva
Isso é Bahia…
Se embale na vida e viva
 
Os atabaques falam cheguei!
Chegou também o agogô… Vibração
É possessão com libertação
É gôzo com emoção,
É clima de carnaval;
 
Êou – êou – êou – êou – êou ê
Canto a magia, canto a Bahia
Prosada versada no dendê
Êou – êou – êou – êou – êou ê
Reza com alegria, rito harmonia
Bahia retada prá viver
 
Isso é Bahia…
Se embale na vida e viva
Isso é Bahia…
Se embale na vida e viva

OBATOTÔ

AUTOR: MATEUS ALELUIA E DADINHO
 
Vamos falar de Obatotô
Obá, obá, obá
Obatotô foi quem cuidou de nós
Vamos do Babá cuidar
 
Obatotô , baba orixá lecê
Babalorixá  lecê
Babalorixá  lecê obá
 
Obatotô  baba orixá lecê
Babalorixá  lecê
Babalorixá  lecê obá

Ó VIRGEM, VIRE LEÃO

AUTOR: MATEUS ALELUIA
 
Raia o sol e respinga em mim
O seu brilho em toda cor
Sou kimbundo e também nagô
Virgem! Eu sou Leão
 
Daomé, Benim
Fêz em mim Vodu ( Não seria eu virei vodu?)
Becem, King do Gêge, me disse: avance, mas antes
Ó Virgem… Vire Leão…
 
Ashansu, Aziri Tobossi, Sobô me disse, 
Prá vencer – vire leão,
E ganhe o Axé de Obá…
E ganhe o Axé de Obá … Babá
E ganhe o Axé de Obá…
Ziriguidum – Danda ê Dandara
E ganhe o Axé
 
Eu ouvi os encantados e resolvi virar leão
A bondade que é de virgem é voraz como leão
Toda mansidão do virgem é real como leão
 
E ganhei o Axé de Obá
E ganhei o Axé

FILHA! DIGA O QUE VÊ

AUTOR: MATEUS ALELUIA E DADINHO

 
Nba mi nbó
Emi ife olorum
 
Mori, mori  oxumarê
Ami ojo dada mi
 
Filha! Diga o que vê…
Vejo e sinto Yemanjá
Trazendo uma doce esperança no olhar
Brisa boa se sente no ar

SONHOS DE CRIOULA

AUTOR: MATEUS ALELUIA
 
Crioula recordação
Uma canção, coração, vibração,
Um nome flor fulgurou, perdurou,
Tão brilhante
Que é do sol que nos aqueceu
Que me fez assim tão seu
Sendo eu só meu
Sorridente, consciente, carente,
Do pouco que sou
 
Angola, libertação, comunhão,
Canto chão, mão na mão
Um forte amor
Alegre dor
Primavera ouro em pó,
Filha, mãe, avó
Ensinou-me o bê-á-bá do que é amar
E lutar pelas barras pesadas
Da vida que tem ilusão
Multicores – bem me quer
Oração – doces versos
Fez mulher
Que me despertou,
Que me ameninou, me embalou
Que me fez compreender o valor da amizade real
 
Hum… Hum… Hum… Hummm … Hummm … Hummmm…
 
Onda do mar me falou
Onda do mar me falou
Onda do mar me falou
Quando eu estou feliz
Eu tenho sonhos
Cor de crioula
Quando eu estou feliz
Eu tenho sonhos
Cor de crioula
 
Sopra onda beira mar
Uma canção que vem da ilha
Brilha noite luz luar
O amor me fez e fez maravilha
 
Hum.. Hum… Hum… Hummm … Hummm . Hummmm…
 
Onda do mar me falou
Onda do mar me falou
Onda do mar me falou
 
Quando eu estou feliz
Eu tenho sonhos
Cor de crioula
Quando eu estou feliz
Eu tenho sonhos
Cor de crioula…

CONVÊNIO NO ORUM

AUTOR: MATEUS ALELUIA E CARLINHOS BROWN
 
Olodumarè, no Orum, falou:
Obatalá – desce e vai criar
Um mundo aprazível de estar
Bom prá se louvar,
Que tenha fogo água e ar,
Mandei Odudùa lhe ajudar
Oshàlá – vá fazer da Bahia uma terra festeira 
 
Na Bahia quero um jardim
Sem nada faltar – Jardim de Alá
Obi, Orobô, Orisha
Lemba, Kalunga, Mutalambô…
Senhor do Bonfim, Santo Antônio e Santa Bárbara
São Francisco padroeiro, N. Sra. Da Conceição
E Nosso Senhor dos Navegantes…
 
Quero mais – uma grande comunhão de amor
Com meu povo Banto, Gêge. Keto e Nagô
Meus Caboclos, Pretos velhos e Erês
E deixa a gira girar com Nkises, Voduns e Orixás
 
Agô! Agô! Agô! Abre os caminhos Exu
Agô! Vence as demandas Ogum
Agô! Traz a justiça Xangô
Agô! Traz abundância Odé, Oxossi, Mutalambô
Agô! Eu saúdo a todas as IaBAS
Oxum – Yemanjá – Yansã/Oiá – Nanã Saluba Nanã Buruquê
Agô! Traz saúde e proteção Ashansu, Omolu, Obaluayê
Agô! Babá Oxalá – Traz a paz Oxalá
 
O Babá Arolê Minazô Didê
Olorum Modupè Agô
Babalodê!

OGUM AKORÔ

AUTOR: ADAPTAÇÃO DE MATEUS CEDIDA OS DIREITOS AUTORAIS PARA OS TERREIROS: SEJA HUNDÊ – ROÇA DO VENTURA  E TERREIRO DE AGANJU DIDÊ
 
Ogum akoro
Ki sajô
Ki soê
Areuá reuá
Onilê ki sajo
Kisoê
Areuá, reua – areuá reuá
 
Leci komafô
Leci forixá
Ari xaué raué
Lela deô
Leci komafô
Leci forixá

DE TUDO ISSO, EU SOU

AUTOR: MATEUS ALELUIA

 

Era quarta feira 7
83 de dezembro
Zagueava ao vento
E parei quando vi zambi-ê
Daomeano, yorubano
Congolês, angolano, banto
Haussá, muçulmano
De tudo isso eu sou
 
Eu cidadão da sanzala
Um assimilado urbano
Em terras de Ngola Kiluanje,
Mandume, Zaka Zulu 
Mali, me senti na Bahia,
Cultural explosão
Um filho da Bahia
É África de coração
 
Valha-me Deus
Nosso senhor Jesus cristo
Yeshua em aramaico também é salvação
Há exu na Bahia
Há exu no Sudão
Exu é alegria exu é salvação

ESOTÉRICA CHAPADA

AUTOR: MATEUS ALELUIA

 

Eram deuses sim!
Eram astronautas será?
Eram deuses sim!
Eram astronautas será?
 
Portão etérico…
Esotérica chapada
Chapada das pedras afogueadas
Das aguas sulfuradas
Cachoeiras  reluzentes
Lagos límpidos e translúcidos, 
Translúcidos…
Dos pássaros que cantam… cantam… cantam!

O SERPENTEAR DA NATUREZA

AUTOR: MATEUS ALELUIA
 

Mo ti okòwò Olorun ro pe!
Olorun n fún aye
Olorun so ohunkohun ti nwọn o si se fe
Olorun aláìsan
Olorun mú mi Winner
Olorun dariji mi
Olorun n se idajo mi
Olorun n fún mi alafia
Olorun fún mi ife
Olorun n fún mi aisiki

Mú inú
Isegun
Alafia
Idajọ
Aisiki
Emí Olorun
Mo ti okòwò Olorun ro pe !
Olorun n fún aye
Olorun sọ ohunkohun ti nwọn o si se fẹ
Olorun aláìsan
Olorun mú mi Winner
Olorun dariji mi
Olorun n se idajọ mi
Olorun n fún mi alafia
Olorun fún mi ife
Olorun n fún mi aisiki

Olorun, Olorun, Olorun